Agrandar imagen | Ver tamaño original
Para que o apartamento da década de 60 fosse redistribuído de acordo com as necessidades dos novos habitantes, a reforma trouxe abaixo praticamente todas as paredes internas. A demolição deu destaque aos caixilhos de vidro que acompanham toda a fachada da unidade, ocupada pela área social da casa. A luz proveniente das janelas piso-teto atravessa todos os ambientes sociais da casa, tornando o espaço - agora amplo e integrado – cheio de luz natural. A fluidez e a privacidade entre os ambientes são fundamentais, uma vez que os moradores trabalham em casa e gostam de receber visitas. A partir desta premissa, foram criados três eixos: um social, um de serviço e um privativo. A sala de estar, jantar e escritório compõem a área social ao longo da fachada de vidro. Uma bancada de concreto, integra a área social com a de serviço: o móvel contínuo tem duas alturas diferentes, para servir de mesa de jantar ou bancada da cozinha. Ao fim da bancada, as janelas amplas e o banco de concreto trazem a sensação de um avarandado, um espaço de transição que conecta o eixo de serviço à área íntima, ligando as duas suítes. Ver más Ver descripción completa
Compartir Compartir